Testemunhos

 

 

De onde vem a autocompreensão?

Socialmente, aceitámos uma forma diagnóstica de interpretar e aceitar a diferença, o que também molda a nossa perceção da autocompreensão. No entanto, é possível pensar e atuar de forma diferente.

Isto faz-nos pensar sobre a realidade da psiquiatria – como paciente e como profissional

É tempo de repensar e reconstruir todo o contexto do trabalho em saúde mental. Tal como está, não parece fazer muito sentido.

Lições Aprendidas ao Partilhar sobre Ouvir Vozes

O início foi difícil. Depressa me apercebi que não era útil dizer a uma pessoa que o que ela acreditava sobre "doença mental" não era verdade. A reação era muitas vezes defensiva, enquanto alguns expressavam raiva. Não era minha intenção dizer a ninguém que estava pessoalmente errado. No entanto, a troca de ideias acabava muitas vezes em hostilidade.

Em Luta pela Liberdade para Ouvir Vozes

Não temos que viver à mercê de um mundo que só aceita o que pode pessoalmente entender. Temos o direito a ouvir vozes e a não sermos mais escondidas no sótão do tabu e das experiências mal-compreendidas. A liberdade de ouvir vozes é, verdadeiramente, um direito humano fundamental.

O Vento Nunca Mente

Como sociedade, todos precisamos de acordar para a óbvia conexão entre trauma e perturbações psiquiátricas. Mas tal como já não estou disposto a conformar a minha crença de que o vento é comunicativo a um erro neuroquímico, não estou igualmente disposto a conformar os meus estados emocionais puramente ao passado.

Redes Sociais

Novas Entradas