“Louco”, Paul Durcan

0
267

Traduzido por Mattia Faustini

Toda criança tem um louco na sua rua:
O único problema com o nosso louco é que é o pai nosso.

Madman

Every child has a madman on their street:
The only trouble about our madman is that he’s our father.

***

Este texto foi retirado da antologia de poesia “Beyond Bedlam” (1997), que reúne poemas escritos por pacientes internados no Royal Bethlehem Hospital (em Londres), sobreviventes e ativistas no campo da psiquiatria afiliados/as à rede Survivors’ Poetry. Para a recensão e mais poemas traduzidos dessa antologia clique aqui.

Artigo anterior“Contando o louco”, Donald Justice
Próximo artigo“Neologismos”, Leonard Roy Frank
Mattia Faustini
Mattia Faustini é pesquisador e doutorando em "Discursos: Cultura, História e Sociedade" na Universidade de Coimbra (CES-UC). A sua formação se desenvolveu de forma transdisciplinar, tendo como seu eixo a relação entre a linguagem e a psicologia. Encontra na literatura e na linguagem poética um recurso para proporcionar cuidado e escuta nas comunidades, realizando oficinas de escrita e leitura dentro bem como fora de serviços psiquiátricos. Procura, assim, gerar espaços criativos e críticos de debate sobre as práticas e as instituições da saúde mental, desenvolvendo intervenções coletivas, em Portugal bem como na Itália, em colaboração com pessoas com experiência de sofrimento psíquico, diagnóstico e sobrevivência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui